Retiro Espiritual

14/12/2016 Fredson Lauton Espiritualidade

Retiro Espiritual

Retiro Espiritual

"Mestre, onde moras? Vinde e vede!"

O que é um retiro?

Compreender o significado da palavra retiro nos ajudará a percorrer um caminho que nos levará a compreender um pouco do que seja um Retiro Espiritual. A palavra retiro é um substantivo masculino que significa: 1º- Lugar retirado; 2º-Refúgio; 3º- Casa de campo ou em sítio ermo; 4º- Remanso; 5º- solidão; 6º- Período de afastamento da vida ativa; 7º- consagrado à meditação religiosa, ao recolhimento, à oração.

Partindo destes significados, devemos ter em mente que retiro espiritual parte da decisão do coração de uma pessoa que, consciente de sua fragilidade humana e sabendo-se necessitada da graça de Deus, retira-se para um encontro com Deus e consigo mesmo tendo em vista o crescimento espiritual e o relacionamento com o próximo. O retiro espiritual pode ser pessoal ou comunitário e toda pessoa pode fazer, mas é importante, para quem é iniciante procurar ajuda qualificada, pois, tocar nas realidades humanas e espirituais é um trabalho profundo e complexo. Recomenda-se que se faça sob orientação de um diretor espiritual/orientador experiente, sem o qual se pode desintegrar o nosso ser, que é formado por dimensões: corpo, alma e espírito – realidades distintas, mas interligadas entre si, e que precisam estar bem integradas, conforme Deus nos criou.

O retiro espiritual visa à santidade do ser humano, composto destas dimensões, não de forma isolada, mas cada vez mais orientadas para Deus, ordenadas para o amor. Visa também à melhoria das relações: com Deus, consigo mesmo, com o próximo e com toda a obra criada. Contudo, a finalidade última do retiro espiritual é o encontro com a Pessoa de Jesus Cristo. É oportunidade de diálogo, de relacionamento íntimo e conhecimento deste Amigo, Mestre, Salvador e Senhor. É a própria experiência do discipulado – estar aos pés do Mestre, bem disposto e desejoso de ouvir suas Palavras, aprender e acolher seus ensinamentos.  Assim, para se fazer bem um retiro espiritual é necessário algumas predisposições interiores e preparações exteriores.

Predisposições interiores:

Humildade: que conforme Santa Tereza de Jesus, corresponde à verdade. Saber-se necessitado de Deus e do encontro com Jesus, por ser humanamente frágil e limitado. Saber-se também filho amado de Deus. Reconhecer-se sedento como o salmista: “minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo!”.

Obediência: ouvir, acolher e realizar as orientações do diretor espiritual/orientador. Ser fiel ao itinerário proposto na confiança de que a vontade de Deus passa por esse procedimento.

Desejo: Mais do que as nossas vontades humanas, significa a docilidade e abertura à graça de Deus. Gera no retirante, a confiança e abandono frente ao “novo de Deus” permitindo que Ele realize em sua vida todos os seus planos de amor.

Oração: É indispensável do início ao fim do retiro. É o que dinamiza o retiro e nos coloca no ritmo do Espírito Santo, que é o condutor e realizador de toda a obra de Deus em nosso coração. Evidentemente fazem parte da oração os momentos de leitura bíblica, reflexões, silêncios, contemplações, escutas... (conforme as orientações). Deve-se ter a oração como o fio condutor e dinamizador do itinerário proposto para o retiro.

Escuta: se desenvolve na oração e no silêncio. É na atenção orante e na oração atenta, que percebemos as variadas formas com que Deus pode nos falar durante o retiro.

Partilha da experiência: permite ao orientador acompanhar e avaliar o crescimento espiritual e humano do retirante, diante do objetivo proposto para cada retiro ou para uma seqüência de retiros.

É importante saber que o crescimento espiritual e humano da pessoa acontece dentro de um processo que pode ser mais ou menos lento e, portanto, exige continuidade. A perseverança é altamente necessária, pois, todo crescimento e maturidade se alcançam por meio da ascese, isto é, exercício amoroso e diligente, por vezes doloroso, mas, comprovadamente eficaz, pelos santos da nossa Igreja, citando apenas alguns: Santa Tereza de Jesus, Santa Teresinha do Menino Jesus, Santo Inácio de Loyola.

Preparações exteriores:

Planejamento antecipado de data, local, tempo, diretor espiritual; Escolha de um lugar adequado que proporcione recolhimento, silêncio e oração se possível com capela; Levar Bíblia, caderno e caneta; Desligar-se de rádio, telefone e ter ao alcance água para beber. Quanto ao itinerário, cada diretor/orientador espiritual elabora de acordo com a necessidade do retirante e dos objetivos que deseja alcançar. Todo itinerário, contudo, supõe momentos de oração, silêncio, Palavra de Deus e partilha de vida. Há casos em que o descanso e alimentação são parte integrante e indispensável no itinerário.

O Coração de Jesus é o lugar do nosso encontro com Deus, conosco mesmo e com os irmãos. É onde as dimensões do nosso ser se integram e se ordenam para o amor. É a fonte da nossa maturidade e conformidade com a vontade do Pai. Nossos retiros sejam eles, pessoais ou comunitários nos levam sempre a este Coração e têm sempre como objetivo o nosso crescimento espiritual e humano para uma resposta vocacional madura. A nossa resposta vocacional, depende deste crescimento. Quanto mais nos realizarmos vocacionalmente, mais seremos o que Deus pensa de nós, mais realizaremos a Sua vontade e mais seremos felizes. Então o mundo poderá através de nós, desfrutar dos dons que o Pai nos confiou.A fidelidade traz a graça.

Fredson Lauton

Gestor da Associação Bom Pastor

Sobre nós

A Comunidade Esdras - Associação Bom Pastor é uma associação privada de leigos católicos, criada na cidade de Montes Claros-MG, que tem por objetivo a promoção da pessoa humana e o seu desenvolvimento integral. Desenvolve suas atividades através de programas radiofônicos diários, palestras, atendimentos pessoais, cursos em toda a região do Norte de Minas Gerais.

Entre em contato

Rua Grão Mogol, 313, Centro. Montes Claros - MG, 39400-056

(38) 3201-8144

Redes sociais

Desenvolvido por W42 - Tecnologia